Novo curso de ECOLOGIA DE PAISAGEM e ANÁLISE ESPACIAL

O Sistema Labgis lançou o curso Ecologia de Paisagens: quantificando parâmetros espaciais com 30 horas de aulas. A primeira turma será EAD ao vivo com as aulas começando em novembro.


Ecologia de Paisagens: quantificando parâmetros espaciais

course-detail-20

Objetivo

A necessidade de compreender como mudanças no uso e cobertura da terra afetam a biodiversidade, sobretudo em regiões tropicais, tem destacado a importância das dinâmicas espaciais em pesquisas científicas e tomadas de decisão conservacionistas. Neste contexto, a ecologia de paisagem vem se desdobrando no conhecimento de padrões espaciais, através de métodos que possibilitem a quantificação de atributos espaciais, que representem a heterogeneidade das paisagens antrópicas. Assim, a importância de conhecer e compreender os índices que descrevem características de paisagens, e as ferramentas para tal quantificação, são fundamentais para um bom planejamento de pesquisa em regiões fragmentadas. Neste sentido, este curso se propõe a difundir os princípios da ecologia de paisagem, com ênfase no ensino da quantificação de paisagens.

Software Utilizado

ArcGIS, Fragstat, GRASS, Conefor

Público-alvo

Alunos de graduação e pós-graduação, professores, profissionais da área ambiental (consultores, gestores, analistas, técnicos)

Ementa resumida:
1) Criação de paisagens
2) Cálculo de métricas de paisagem V-Late
3) Métricas no FRAGSTAT
4) Conectividade funcional
5) Cálculo de métricas em paisagens contínuas
6) Dinâmica de paisagem
7) Seleção de fragmentos prioritários para fragmentação da biodiversidade
8) Seleção de paisagens prioritárias para conservação

ACESSE: https://www.labgis.uerj.br/extensao/cursos-extensao/curso.php?id=34

CURSO DE ARCGIS DESKTOP CERTIFICADO PELA UERJ :: PRESENCIAL OU EAD AO VIVO

O Sistema Labgis — Núcleo de Geotecnologias da UERJ — está com uma agenda diversificada de turmas básicas de ArcGIS Desktop, uma das soluções de Sistemas de Informações Geográficas (SIG) mais utilizada no mercado.

Veja algumas das vantagens dos cursos do Sistema Labgis:
– Certificado emitido pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.
– Material didático próprio construído e melhorado em quase 10 anos de turmas oferecidas.
– Professores experientes e gabaritados.
– Aulas que articulam conceitos e práticas para que o aluno aplique o SIG em suas demandas.

O curso possui uma carga horária de 40 horas, onde o aluno aprende a: (1) analisar e interpretar representações cartográficas; (2) manipular bases de dados em softwares de SIG; (3) integrar e editar dados cartográficos, estruturando e validando informações provenientes de diversas fontes e em diferentes formatos; (4) identificar os métodos e os procedimentos inerentes ao projeto de SIG; (5) realizar operações de análise em dados geográficos; (6) validar dados, realizando consultas ao sistema, em apoio à tomada de decisões no projeto em desenvolvimento.

Nos próximos meses ocorrerão 4 turmas em diferentes regimes de horários:
– Turma presencial intensiva de 04/jun a 08/jun;
– Turma EAD ao vivo de 04/jun a 17/jul;
– Turma presencial noturna de 05/jun a 12/jul;
– Turma presencial aos sábados de 16/jun a 14/jul;

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES E INSCREVA-SE DIRETAMENTE

Ou acesse: https://www.labgis.uerj.br/noticias/curso-de-arcgis-desktop-certificado-pela-uerj-presencial-ou-ead-ao-vivo-3

WEBINAR GRATUITO: PYTHON

WEBINAR GRATUITO:

PROGRAMAÇÃO EM PYTHON É PARA TODO PROFISSIONAL DE GIS?

 


O Núcleo de Geotecnologias da UERJ oferece gratuitamente o webinar Programação em Python é para todo o profissional de GIS?, que ocorre no dia 21 de março às 20 horas (horário de Brasília).

O professor e cientista da computação José Augusto Sapienza Ramos vai apresentar sobre o uso de programação em Python para apoiar processamentos de dados geográficos, análises espaciais e criação de ferramentas. Será abordado:

– O que é a linguagem Python?
– Como ela pode ser utilizada em GIS?
– Quem pode ou deve aprendê-la?
– Como aprendê-la?
– Exemplos no ArcGIS Desktop, ArcGIS Online, QGIS e ArcGIS Pro

O apresentador do webinar é o José Augusto Sapienza Ramos – coordenador acadêmico do Sistema Labgis/UERJ, atua em pesquisa, ensino e consultoria em Geotecnologias há 16 anos. Graduado em Ciência da Computação pela Univ. Federal Fluminense, mestrado em Geographic Information Science & Systems pela Univ. de Salzburgo (Áustria) e mestrado e doutorando em Eng. de Sistemas e Computação pela Univ. Federal do Rio de Janeiro. Ele atua no campo de Análise Espacial, Geomarketing, Modelagem de Dados Geográficos e Modelagem Computacional. Além da atuação na UERJ, é ministra aulas de Python no Departamento de Ciência da Computação da UFRJ.

Atenção: todos os inscritos receberão a gravação, dados e os slides da apresentação.


INSCRIÇÃO E INFORMAÇÕES


Fonte: https://www.labgis.uerj.br/noticias/webinar-gratuito-dados-para-realizar-seu-estudo-em-python-programacao-em-python-e-para-todo-o-profissional-de-gis

Curso de PostgreSQL & PostGIS da UERJ.

POR QUE BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS?

O DESAFIO DE ORGANIZAR UM VOLUME INÉDITO DE DADOS

O conteúdo abaixo é de autoria do Prof. José Augusto Sapienza Ramos, coordenador acadêmico do Sistema Labgis/UERJ, onde as referências ao livro original se encontram ao final deste texto. José Sapienza é mestre em Ciência e Sistema de Informações Geográficas, tendo também graduação e pós-graduação na área de Computação. Será professor do próximo curso de PostgreSQL & PostGIS da UERJ.

“Determinadas técnicas e tecnologias criadas pelo homem deram significativos saltos na produção e circulação de informação nas sociedades. Para citar apenas algumas: a escrita, a prensa de Gutenberg, o rádio, a TV, o computador e a internet.

Toda a vez que essa produção de informação aumentou rapidamente se fez ainda mais presente o desafio de organizar e fazer a informação produzida circular dentro das sociedades. Afinal, a informação deve ser útil a uma quantidade maior de pessoas para que ela agregue mais valor àquela sociedade.

Para ilustrar a ideia, a organização do conhecimento humano em bibliotecas já acontecia antes da invenção da prensa de Gutenberg, porém as bibliotecas tiveram novos desafios para fazer a curadoria de um maior volume de obras impressas que começaram a ser reproduzidas pelas prensas em escala inédita à época.

Podemos entender que o banco de dados é uma iniciativa que vai ao encontro ao desafio da nova escala de produção de informação permitida pelos computadores. Em outras palavras, o desenvolvimento dos bancos de dados começa praticamente junto com o advento dos computadores eletrônicos. Ele permite estratégias para organizar e facilitar o compartilhamento de um inédito volume de dados digitais dentro de um cenário onde a forma de comunicar e consumir informações ganha nova dinâmica, principalmente, com a internet.

O conceito sobre a informação e sobre a sua ciência desempenha um papel central na sociedade contemporânea, inclusive para uma gestão municipal mais articulada. Embora a geração e comunicação de conhecimento sejam fenômenos básicos de todas as sociedades humanas, a ascensão das tecnologias da informação e seus impactos globais é que nos fazem uma sociedade da informação.

Hoje se entende que o dado e a informação assumem papel fundamental para geração de capital, conhecimento e governança. A natureza digital da informação é o que a torna especialmente importante no mundo contemporâneo; um recurso imprescindível para lidarmos com os novos desafios de nossa sociedade, inclusive os desafios sobre o meio ambiente.

Todavia, para que a informação cumpra o seu potencial, ela precisa ser organizada e distribuída de forma eficiente, sendo o banco de dados uma das principais estratégias que hoje pode ser adotada. Em outras palavras, dependendo da complexidade, volume e dinâmica da base de dados, armazená-la em arquivos e pastas em disco de um computador não é suficiente; é necessário lançar mão de ferramentas e técnicas mais apropriadas a fim que a informação seja mais bem utilizada; agregue mais valor.”

Leia mais na fonte original: capítulo Banco de dados geográficos para a gestão ambiental municipal do livro “Gestão e Governança Local para a Amazônia Sustentável – Volume 2” organizado pelo Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM). Baixe o livro completo gratuitamente aqui.

SOBRE O CURSO:

DATA: 05/02/2018 a 08/02/2018 – RIO DE JANEIRO – SEGUNDA A QUINTA.

Rua São Francisco Xavier, 524, Maracanã, Pavilhão João Lyra Filho, 2ºandar, Bloco F, sala 2044 – Sistema LABGIS.

HORÁRIO: 9H ATÉ 17H30

Investimento para profissionais

Matrícula de R$ 420,00 + 1 parcela de R$ 420,00.

Investimento para estudantes e professores*

Matrícula de R$ 320,00 + 1 parcela de R$ 320,00.
*Estudantes das redes pública e privada ou professores da rede pública: saiba mais.

Inscreva-se AQUI!

Programa de aula

1) Introdução

  • Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados
  • Os projetos PostgreSQL e PostGIS
  • Instalando o PostgreSQL com a extensão PostGIS
  • Carregando o primeiro banco de dados
  • Acessando o PostGIS pelo QGIS e outros aplicativos
  • Modelo relacional e formas normais

2) Estruturas e recursos básicos do PostgreSQL/PostGIS

  • Criando Schemas
  • Construindo Databases
  • Criando e editando Tables
  • Colunas geometry e geography
  • Restrições de integridade
  • Configurando layers para o GIS
  • Conexão, importação e consulta pelo Quantum GIS

3) Linguagem SQL

  • Conceitos básicos
  • SELECT, INSERT e DELETE
  • Manipulando a estrutura do banco pelo SQL
  • Utilizando functions do PostGIS pelo SQL

4) Mais recursos do PostgreSQL/PostGIS

  • Views
  • Views como layers no GIS
  • Trabalhando com dados matricias no PostGIS
  • Indexação e indexação Espacial
  • Functions
  • Triggers

5) Manutenção e acesso dos banco de dados

  • Backup
  • Rotinas de manutenção
  • Configuração de acesso

FONTE: LABGIS

Promoção Labgis Extensão e GlobalGEO

O Labgis Extensão e a GlobalGEO Geotecnologias lançaram uma promoção especial. Serão sorteadas duas bolsas de 100% para o curso inédito de Global Mapper.

 O software Global Mapper é uma plataforma de fácil utilização, rápido processamento e voltado para atender diversas demandas de Geoprocessamento. É um ótimo visualizador dos mais típicos formatos raster, vetor e dados de elevação. Conheça mais sobre este aplicativo neste link.

Saiba mais detalhes sobre o curso neste link.
O sorteio será realizado no dia 25 de janeiro (quarta-feira) às 11 horas no horário de Brasília.

Maiores informações acesse o link: http://www.labgis.uerj.br/extensao/emaildiv/10012012/email.html