Webinar “MAPEAMENTO DO USO E COBERTURA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: ESTUDOS E TENDÊNCIAS”

Inscreva-se em: https://bit.ly/3dDKxk1

Terça-feira, dia 09 de junho, às 15h00, vamos debater sobre “MAPEAMENTO DO USO E COBERTURA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: ESTUDOS E TENDÊNCIAS”. O evento tem como objetivo discutir metodologias, resultados e análises de mapeamentos do uso e cobertura do Estado do Rio de Janeiro, e contará com os seguintes participantes:

Paulo Vinícius Rufino Fevrier

Mestre em Geografia pelo Departamento de Geografia da UFRJ, e analista do Instituto Estadual do Ambiente desde 2007. É responsável por coordenar os trabalhos relacionados ao sensoriamento remoto no Inea e irá apresentar a resultados e análises da evolução do uso e cobertura da terra do Estado do Rio de Janeiro de 2007 a 2018.

Rômulo Weckmüller

Professor do ensino básico e pesquisador no Lagef-UFF

Doutor em Geografia pela UFF, com 10 anos de pesquisa em sensoriamento remoto e detecção de mudanças da cobertura terrestre, irá abordar o tema detecção de mudanças em séries temporais.

José Augusto Sapienza Ramos

Atua em pesquisa, ensino e consultoria em Geotecnologias desde 2000. Graduado em Ciência da Computação pela Univ. Federal Fluminense, mestre em Ciência e Sistemas de Informações Geográficas pela Univ. de Salzburgo (Áustria) e mestre e doutorando em Eng. de Sistemas e Computação pela Univ. Federal do Rio de Janeiro, atua no campo de Análise Espacial, Sensoriamento Remoto, Infraestrutura de Dados Espaciais e Modelagem Computacional.

O link do Webinar será encaminhado por e-mail após inscrição.

Contato: geget@inea.rj.gov.br

Unidades de Conservação Federais e Áreas Embargadas (Atualizado 04/2020)

O ICMBio atualizou a Base de Dados das Áreas Embargadas em abril de 2020

Áreas embargadas

Mapa Temático das Unidades de Conservação Federais

Dados Geoestatísticos das Unidades de Conservação Federais

Limites das Unidades de Conservação Federais (atualizado em julho de 2019)

Fonte: ICMBIO

COVID-19: Mapas, Óbitos e Leitos (Estado e Região Metropolitana do Rio de Janeiro)

O PPGIHD-UFRRJ desenvolveu mapas para acompanhar os casos de COVID-19 no estado.

Mapas elaborados pelo Prof. Gustavo Mota de Sousa, do Laboratório Integrado de Geografia Física Aplicada (LiGA-UFRRJ), com apoio dos professores André Santos da Rocha e Leandro Dias de Oliveira (LAGEP- UFRRJ) – todos estes do Depto. de Geografia (IA-UFRRJ).

A coleta e processamento dos dados conta com a colaboração do professor Alexandre Fortes (Depto. de História, IM-UFRRJ), dos mestrandos Fábio Rossi e Thiago Costa (ambos do PPGIHD-UFRRJ) e da discente de graduação Camila Gonçalves dos Santos (DGG-IA-UFRRJ). Trata-se de uma parceria do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Humanidades Digitais (PPGIHD-UFRRJ) com o Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGGEO-UFRRJ).

Informações sobre COVID-19 atualizadas diariamente com os dados oficiais da Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro.

Link: https://www.ppgihd-open-lab.com/dados-baixada

Casos de Coronavírus (COVID-19) pelo Mundo

Acompanhe os casos pelo mundo. Através do link é possível ter acesso aos dados e mapas desta Pandemia.

Link: https://gisanddata.maps.arcgis.com/apps/opsdashboard/index.html#/bda7594740fd40299423467b48e9ecf6

Cartas de Risco a Escorregamento em Encostas nos Municípios Fluminenses: Guapimirim

O DRM-RJ disponibiliza para Download Cartas de Risco a Escorregamento de Municípios do Rio de Janeiro, que aborda os riscos iminentes. A metodologia de análise qualitativa, em escala grande, do risco geológico a escorregamentos, adequada às condições do Estado do Rio de Janeiro, foi definida em 2010, servindo de base para o programa de Mapeamento de trinta e um municípios, considerados prioritários, em função da análise apresentada, em dezembro de 2009, no documento Diagnóstico Preliminar sobre o Risco a Escorregamentos no Estado do Rio de Janeiro, produzido pelo Serviço Geológico do Estado do Rio de Janeiro e aprovado pelo Governo do Estado. (DRM-RJ)

Os setores de risco iminentes são considerados aqueles críticos, ou seja, onde os condicionantes geológicos e de uso inadequado do solo indicam uma probabilidade de alta de ocorrência de escorregamentos em condições de chuvas normais e elevada possibilidade de destruição de uma ou mais moradias e/ou de mortes. (DRM-RJ, 2012)

Download direto do Mapa de localização dos setores de risco iminente a escorregamentos (*formato PDF): Carta de Risco de Escorregamento de Encostas de Guapimirim.

Fonte: http://www.drm.rj.gov.br/