Anúncios

Dossiê das Regiões Metropolitanas Brasileiras

Tags

, , , , , , , , , , , ,

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), vinculado ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, oferece por meio de uma plataforma digital o dossiê completo sobre cada uma das principais Regiões Metropolitanas brasileiras: histórico, estrutura institucional, dados socioeconômicos e demográficos e os relatórios do Projeto Governança Metropolitana no Brasil.

O projeto Governança Metropolitana no Brasil agrega, por meio da Rede Ipea, instituições de pesquisa, estudos e levantamentos do quadro político-institucional das Regiões Metropolitanas brasileiras, buscando investigar as especificidades e condicionantes da governança e gestão metropolitanas nas principais RMs do país. Nesse sentindo, o projeto realizou o levantamento, a análise e a avaliação da gestão das funções públicas de interesse comum, com um olhar atento à interação dos agentes econômicos e políticos e dos atores sociais que contribuem para a conformação do espaço metropolitano e para o campo de possibilidades de sua gestão e transformação. As transformações pelas quais passam o capitalismo causam efeitos importantes sobre as metrópoles: maior velocidade dos fluxos financeiros e de mercadorias, num contexto de economia descentralizada; reestruturação produtiva das atividades econômicas; além do dinamismo do setor de serviços. Essas transformações geram maior incerteza quanto à localização das atividades no território e, assim, reforçam a centralidade e o papel atual das metrópoles no mundo. (Fonte: Brasil Metropolitano)

Esta nova plataforma do Ipea, Governança Metropolitana no Brasil, traz dados socioeconômicos e informações acerca da gestão e governança nas principais regiões metropolitanas do país desde 2011. “O monitoramento da situação socioeconômica, especialmente em infraestrutura urbana, é estratégico para o desenvolvimento do Brasil e para acompanhar a qualidade de vida das pessoas que vivem nessas localidades”, comentou o coordenador do projeto, Marco Aurélio Costa. (Fonte: IPEA)

A plataforma conta com uma interface de fácil acesso que agrupa todos os produtos do projeto, além de possuir uma aba que reúne toda legislação que incide sobre as regiões metropolitanas no Brasil. “A principal aba disponível é a Biblioteca, que reúne os três livros já lançados, todos os relatórios institucionais e também uma base de dados socioeconômicos”, explicou Bárbara Oliveira Marguti, coordenadora técnica do projeto.(Fonte: IPEA)

Acesse: http://brasilmetropolitano.ipea.gov.br/

Anúncios

Base Hidrográfica Ottocodificada da Bacia do Rio Paraná 1:50.000/1:100.000

Tags

, , ,

A Base Hidrográfica Ottocodificada (BHO) utilizada pela ANA na gestão de recursos hídricos é obtida a partir do Mapeamento Sistemático Brasileiro. A BHO é gerada a partir da cartografia digital da hidrografia do país e organizada de modo a gerar informações hidrologicamente consistentes. Para tanto, a BHO representa a rede hidrográfica em trechos entre os pontos de confluência dos cursos d’água de forma unifilar. Cada trecho é associado a uma superfície de drenagem denominada ottobacia, à qual é atribuída a codificação de bacias de Otto Pfafstetter. Uma característica essencial dessa representação é ser topologicamente consistente, isto é, representar corretamente o fluxo hidrológico dos rios, por meio de trechos conectados e com sentido de fluxo. (Fonte: ANA)

thumb

A BHO foi desenvolvida a partir da cartografia digital do mapemaneto sistemático na escala 1:100.000(MS/MG/GO)/1:50.000(PR/SP/MG)/1:10.000(DF), na qual foram feitas edições de modo a conferir consistência topológica para uma correta representação da rede hidrográfica, por meio de trechos conectados e com sentido de fluxo, conforme o Manual de Construção da Base Hidrográfica Ottocodificada da ANA. Cada trecho da BHO foi codificado pelo sistema de Otto Pfafstetter (ottocodificação), para o que foi produzida a identificação do curso d’água principal de cada subsistema hidrográfico, obtido pela maior área de contribuição a montante de cada confluência, tendo como unidades elementares de drenagem as ottobacias, geradas a partir do modelo digital de elevação hidrologicamente consistente a partir do MDE do SRTM 30m.

A aquisição da BHO requer a construção de uma rede unifilar, topologicamente consistente quanto aos aspectos de conectividade, em formato de grafo (árvore) e sem confluências duplas. Esse requerimento também se aplica às tradicionais análises de rede em ambiente de Sistema de Informação Geográfica (SIG).

As representações de cursos d’água por linhas duplas ou por polígonos são adequadas para a visualização e a produção cartográfica. Entretanto, para a análise de redes e para a construção da BHO, os cursos d’água devem ser representados por segmentos de linha ou arcos (que representam os trechos de curso d’água), conectados por nós (que representam a nascente, as confluências e a foz).

Uma característica importante da BHO é que podem ser incorporados níveis crescentes de detalhamento das bacias, preservando-se os códigos atribuídos às divisões anteriores, o que mantém a coerência da codificação qualquer que seja a escala de trabalho. Além disso, a lógica dessa codificação confere à BHO uma grande facilidade para implementação de consultas tabulares com a mesma consistência topológica das consultas espaciais, o que melhora muito o desempenho dos sistemas que a utilizam.

Os seguintes produtos estão disponíveis:

  • GEOFT_BHO_TRECHODRENAGEM.gpkg: representação linear unifilar do fluxo dágua principal de um corpo dágua sob a forma de trechos de drenagem provenientes da cartografia. Essa representação é compatível com a codificação de bacias de Otto Pfafstetter.
  • GEOFT_BHO_CURSODAGUA.gpkg: representação linear do curso dágua principal da bacia, sob a forma de cursos dágua, com sua codificação de curso dágua derivada da codificação de bacias de Otto Pfafstetter.
  • GEOFT_BHO_AREACONTRIBUICAO.gpkg: representação poligonal das áreas de contribuição hidrográfica, ottobacia, para cada trecho de drenagem, com seu código de bacia obtido a partir da metodologia de Otto Pfafstetter.
  • GEOFT_BHO_PONTODRENAGEM.gpkg: representação dos nós da rede de drenagem, que podem ser dos tipos: início do curso d’água, fim do curso d’água ou foz marítima.

Downloads:

Dados para download Trechos de Drenagem (gpkg)
Dados para download Áreas de Contribuição Hidrográfica (shp)
Dados para download Cursos d’Água (gpkg)
Dados para download Pontos de Drenagem (gpkg)
Dados para download Base de Dados completa (gpkg)
Dados para download Dicionário de Dados (Descrição dos Campos da Tabela de Atributos)

LAND VIEWER

Tags

, , , , , ,

O Land Viewer é uma interface web simples e intuitiva que a EOS oferece como produto de mercado direto para o público. Podem visualizadas diferentes combinações de bandas. Contudo, embora esteja aberto ao público o usuário gratuito tem limitações de uso, são elas:

  •  Pesquisa ilimitada de imagens
  •  Veja até 10 imagens por dia
  •  Combinações de bandas ilimitadas
  •  Baixe até 10 imagens por dia via EOS storage
  •  Notificações de e-mail para 1 AOI
  •  Downloads JPEG de tamanho pequeno

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para desfrutar do sistema acesse: https://eos.com/landviewer/?s=Landsat5(TM)

Para conhecer os preços e pacotes: https://eos.com/landviewer/account/pricing

ESPECIFICAÇÕES E NORMAS PARA LEVANTAMENTOS GEODÉSICOS ASSOCIADOS AO SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO

Tags

, , , , , , , ,

normas_levantamentos_geodesicos 1Em 2017, o IBGE elaborou a publicação: ESPECIFICAÇÕES E NORMAS PARA LEVANTAMENTOS GEODÉSICOS ASSOCIADOS AO SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO. O referido “documento foi elaborado com o objetivo de revisar os procedimentos da norma anterior, bem como padronizar a aplicação das diferentes técnicas, métodos de coleta e processamento utilizados nos levantamentos realizados pelo IBGE, possibilitando assim a compatibilidade e comparabilidade da informação geodésica, visando a sua integração ao SGB.” (IBGE, 2017)

DOWNLOAD: ESPECIFICAÇÕES E NORMAS PARA LEVANTAMENTOS GEODÉSICOS ASSOCIADOS AO SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO