Infraestrutura de Dados Espaciais de Minas Gerais (IDE – SISEMA)

A Infraestrutura de Dados Espaciais do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (IDE-Sisema), em consonância com a Resolução Conjunta SEMAD/FEAM/IEF/IGAM nº 3.147/2022, tem como objetivo promover a adequada organização dos processos de geração, armazenamento, acesso, compartilhamento, disseminação e uso dos dados geoespaciais oriundos das atividades, programas e projetos ambientais e de recursos hídricos desenvolvidos pelo Sisema e/ou órgãos, entidades e instituições externas. Trata-se de um modelo de gestão corporativa e compartilhada dos dados, padrões e tecnologias geoespaciais de seus órgãos componentes, implementado por Comitê Gestor, composto por setores técnicos especializados da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD), Fundação Estadual do Meio Ambiente (FEAM), Instituto Estadual de Florestas (IEF) e Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM). A coordenação executiva é realizada pela Diretoria de Gestão Territorial Ambiental da SEMAD. (FONTE: IDE SISEMA)

ACESSE:

https://idesisema.meioambiente.mg.gov.br/webgis

Bancos de Dados – Patrimônio Arqueológico, Histórico e Cultural

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) é uma autarquia federal vinculada ao Ministério do Turismo que responde pela preservação do Patrimônio Cultural Brasileiro. Cabe ao Iphan proteger e promover os bens culturais do País, assegurando sua permanência e usufruto para as gerações presentes e futuras.

O IPHAN é responsável pelo Patrimônio Material, Imaterial, Arqueológico e Ferroviário. Além de ser responsável pelo Planejamento e Preservação de Cidades Históricas, bem como pela avaliação do impacto sobre o patrimônio histórico e cultural.

Para tanto, o IPHAN possui um Banco de Dados georreferenciado que pode ser encontrado no link:

http://portal.iphan.gov.br/pagina/detalhes/1701/

Calculo da Declinação Magnética

A agência NOAA disponibiliza uma calculadora para valores estimados de declinação magnética.

Fonte: NOAA

Segundo a NOAA, a declinação magnética é calculada usando o modelo mais recente World Magnetic Model (WMM) (ACESSE) da International Geomagnetic Reference Field (IGRF) (ACESSE). O Enhanced Magnetic Model (EMM) (ACESSE) é um modelo de pesquisa compilado de levantamentos magnéticos de satélite, marinhos, aeromagnéticos e terrestres que tenta incluir variações crustais no campo magnético. A NOAA alerta que os resultados da declinação são normalmente precisos até 30 minutos de arco, mas fatores ambientais podem causar distúrbios no campo magnético. A calculadora fornece uma maneira fácil de obter resultados em HTML, XML, CSV ou JSON .

Fonte: NOAA

Para acessar a calculadora vá em >> https://www.ngdc.noaa.gov/geomag/calculators/magcalc.shtml#declination

Acompanhamento dos Casos de Coronavirus (COVID19) em Niterói

O sistema traz informações sobre concentração de coronavírus no esgoto, acompanha também os casos de contaminação e a evolução do isolamento social na cidade. No link também é possível acessar dados a nível nacional e global.

Casos por semana epidemiológica
Coronavírus em amostras de esgoto

ACESSE >> LINK

Artigo : Surface air temperature for September 2020

Excelente artigo do Programa Copernicus sobre o aumento da temperatura registrado no mês de setembro de 2020.
“Tanto a nível global quanto na Europa, setembro de 2020 foi o setembro mais quente já registrado, com a média global 0,05 ° C mais quente do que o setembro mais quente anterior, em 2019. As temperaturas estavam bem acima da média em muitas regiões do globo, incluindo na costa norte da Sibéria, no Oriente Médio, em partes da América do Sul e Austrália. Condições mais frias do que a média marcaram o Oceano Pacífico equatorial oriental, consistente com o evento La Niña em andamento.”

Mean temperature anomalies September 2020

Acesse para leitura completa: https://climate.copernicus.eu/surface-air-temperature-september-2020