Unidades de Conservação Federais e Áreas Embargadas (Atualizado 04/2020)

O ICMBio atualizou a Base de Dados das Áreas Embargadas em abril de 2020

Áreas embargadas

Mapa Temático das Unidades de Conservação Federais

Dados Geoestatísticos das Unidades de Conservação Federais

Limites das Unidades de Conservação Federais (atualizado em julho de 2019)

Fonte: ICMBIO

Limites das Unidades de Conservação Federais (atualizado em janeiro de 2019). Áreas Embargadas ( atualizadas em maio de 2019)

O ICMBio disponibiliza uma série de dados sobre as Unidades de Conservação Federais, eles podem ser adquiridos a seguir:

Áreas embargadas

Mapa Temático das Unidades de Conservação Federais

Dados Geoestatísticos das Unidades de Conservação Federais

Limites das Unidades de Conservação Federais (atualizado em janeiro de 2019)

Fonte: http://www.icmbio.gov.br/

CADASTRO NACIONAL DE INFORMAÇÕES ESPELEOLÓGICAS – CANIE

“O Cadastro Nacional de Informações Espeleológicas (CANIE), parte integrante do Sistema Nacional de Informação do Meio Ambiente (SINIMA), é constituído por informações correlatas ao patrimônio espeleológico nacional. Foi instituído pela Resolução CONAMA N° 347/2004 e desenvolvido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, apoiado no modelo conceitual metodológico da Base CAVE do Serviço Geológico do Brasil – CPRM. O Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas (CECAV) é o responsável pelo suporte técnico e pela sua gestão.

Os dados inseridos no CANIE são factíveis de alteração, dessa forma, poderá ocorrer inserção, correção e exclusão de registro, de acordo com o grau de validação apresentado. Esses dados estão disponibilizados em formato Shape file e KMZ (Google Earth), sendo atualizados periodicamente, para facilitar a utilização dessa informação pelo usuário externa “

Para DOWNLOAD dos dados acesse:
http://www.icmbio.gov.br/cecav/canie.html
Formatos: Shapefile e Kmz (Google Earth).

Sistema de Coordenadas: Geográficas

Projeção: SIRGAS2000

Conteúdo: Cavidades Naturais Subterrâneas Brasileiras

Fonte: Cadastro Nacional de Informações Espeleológicas (CANIE)

Responsável: Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas – CECAV

E-mail (p/críticas e sugestões): cecav.sede@icmbio.gov.br

Limites das Unidades de Conservação Federais (Atualizados 06/2018) – ICMBIO

O portal do ICMBIO oferece dados geoestatísticos atualizados em JUNHO DE 2018  das unidades de conservação, em versões shapefile e kmz (google earth).

MapaUCSMaio_2016_Menor

Link de acesso aos dados: http://www.icmbio.gov.br/portal/geoprocessamentos/51-menu-servicos/4004-downloads-mapa-tematico-e-dados-geoestatisticos-das-uc-s

Reserva da Biosfera da Mata Atlântica

“A Reserva da Biosfera da Mata Atlântica – RBMA cuja área foi reconhecida pela UNESCO, em seis fases sucessivas entre 1991 e 2008, foi a primeira unidade da Rede Mundial de Reservas da Biosfera declarada no Brasil. É a maior reserva da biosfera em área florestada do planeta, com cerca de 78.000.000 hectares, sendo 62.000.000 em áreas terrestres e 16.000.000 em áreas marinhas, nos 17 estados brasileiros onde ocorre a Mata Atlântica, o que permite sua atuação na escala de todo o Bioma. (…)

A Reserva da Biosfera da Mata Atlântica inclui todos os tipos de formações florestais e outros ecossistemas terrestres e marinhos que compõem o DMA , bem como os principais remanescentes florestais e a maioria das unidades de conservação da Mata Atlântica, onde está protegida grande parte da megabiodiversidade brasileira.

Suas Zonas Núcleo correspondem a mais de 700 Unidades de Conservação de Proteção Integral. Em suas Zonas de Amortecimento vivem alguns milhares de pessoas, em grande parte comunidades tradicionais (indígenas, quilombolas, pescadores, etc… ) que representam uma grande riqueza sociocultural e grande diversidade étnica. ” Fonte: RBMA


Para maiores informações sobre o projeto consulte: http://www.rbma.org.br/rbma/index_rbma.asp


Para Download do KML com as áreas CLIQUE AQUI.