Reserva da Biosfera da Mata Atlântica

“A Reserva da Biosfera da Mata Atlântica – RBMA cuja área foi reconhecida pela UNESCO, em seis fases sucessivas entre 1991 e 2008, foi a primeira unidade da Rede Mundial de Reservas da Biosfera declarada no Brasil. É a maior reserva da biosfera em área florestada do planeta, com cerca de 78.000.000 hectares, sendo 62.000.000 em áreas terrestres e 16.000.000 em áreas marinhas, nos 17 estados brasileiros onde ocorre a Mata Atlântica, o que permite sua atuação na escala de todo o Bioma. (…)

A Reserva da Biosfera da Mata Atlântica inclui todos os tipos de formações florestais e outros ecossistemas terrestres e marinhos que compõem o DMA , bem como os principais remanescentes florestais e a maioria das unidades de conservação da Mata Atlântica, onde está protegida grande parte da megabiodiversidade brasileira.

Suas Zonas Núcleo correspondem a mais de 700 Unidades de Conservação de Proteção Integral. Em suas Zonas de Amortecimento vivem alguns milhares de pessoas, em grande parte comunidades tradicionais (indígenas, quilombolas, pescadores, etc… ) que representam uma grande riqueza sociocultural e grande diversidade étnica. ” Fonte: RBMA


Para maiores informações sobre o projeto consulte: http://www.rbma.org.br/rbma/index_rbma.asp


Para Download do KML com as áreas CLIQUE AQUI.

Unidades de Conservação Federais (shapefile)

O ICMbio está disponibilizado o shapefile das Unidades de Conservação Federais do Brasil com atualização de julho de 2012 , o site oferece ainda uma listagem completa que contempla informações como: Nome da Unidade de Conservação, Coordenação Regional, Município, Unidade Federativa, Data de Criação, Bioma, Grupo, Área e Diploma Legal de Criacão.

Além desses dados há também a Lista das Espécies Ameaçadas com registro de ocorrência em Unidades de Conservação Federais.

Versão em PDF: DOWNLOAD

Versão em DWG: DOWNLOAD

Versão em SHP: DOWNLOAD

Lista de Espécies (formato kmz): DOWNLOAD

Lista de UC’s (PDF): DOWNLOAD

Lembrando que todas essas informações estão disponíveis no I3Geo. Para maiores informações sobre o sistema I3Geo ver POST.