Portal sobre a População Brasileira

O portal População.net.br oferece gráficos e tabelas informações sobre a população brasileira, informando dados que estabelecem a relação entre homens x mulheres; crianças, jovens, adultos e idosos; religião; entre outros.

Fonte: populaçao.net.br

Acesse: http://populacao.net.br/index.php

Ou acesse os tópicos:

População dos Estados Brasileiros

População das Cidades Brasileiras

População dos Bairros Brasileiros

Comparar População dos Bairros, Cidades e Estados

Compare população, área e índices do Censo 2010 em relação a:

População das Regiões Brasileiras

Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil (PNUD)

Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil engloba o Atlas do Desenvolvimento Humano nos Municípios e o Atlas do Desenvolvimento Humano nas Regiões Metropolitanas. O Atlas é, uma plataforma de consulta ao Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) de 5.565 municípios brasileiros, 27 Unidades da Federação (UF), 21 Regiões Metropolitanas (RM) e 3 Regiões Integradas de Desenvolvimento (RIDE) e suas respectivas Unidades de Desenvolvimento Humano (UDH). O Atlas traz, além do IDHM, mais de 200 indicadores de demografia, educação, renda, trabalho, habitação e vulnerabilidade, com dados extraídos dos Censos Demográficos de 1991, 2000 e 2010. Na seção de download podem ser encontradas as Bases de Dados, públicações em português, inglês e esoanhol, além de Análises e Notas Metodológicas.

Concebido como uma ferramenta simples e amigável de disponibilização de informações, o Atlas Brasilfacilita o manuseio de dados e estimula análises. A ferramenta oferece um panorama do desenvolvimento humano e da desigualdade interna dos municípios, estados e regiões metropolitanas. A relevância do Atlas do Desenvolvimento Humano nos Municípios vem justamente da capacidade de fornecer informações sobre a unidade político-administrativa mais próxima do cotidiano dos cidadãos: o município. Por sua vez, o Atlas do Desenvolvimento Humano nas Regiões Metropolitanas permite conhecer as desigualdades a nível intramunicipal, entre “bairros” de uma mesma região metropolitana.

Entre os indicadores disponíveis está o Índice de Gini. Um instrumento usado para medir o grau de concentração de renda. Ele aponta a diferença entre os rendimentos dos mais pobres e dos mais ricos. Numericamente, varia de 0 a 1, sendo que 0 representa a situação de total igualdade, ou seja, todos têm a mesma renda, e o valor 1 significa completa desigualdade de renda, ou seja, se uma só pessoa detém toda a renda do lugar.

Fonte: Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, Fundação João Pinheiro.

Acesse: http://www.atlasbrasil.org.br/

Logradouros do Censo Demográfico 2010

A Base Territorial do Censo Demográfico 2010 foi elaborada de forma a integrar a representação espacial das áreas urbanas e rurais do território nacional em um ambiente de Banco de Dados Geoespaciais, utilizando insumos diversificados e modernos recursos de tecnologia da informação.

Para obter esta base, o IBGE realizou uma programação sistematizada e abrangente para a construção de cadastros territoriais e mapas digitais referentes aos municípios, às localidades e aos setores censitários. Esta programação incluiu o estabelecimento de parcerias com órgãos produtores de mapeamento, contratação de empresas privadas para provimento de mapeamentos e campanhas de campo para atualização da rede viária, da rede hidrográfica, da toponímia em geral e dos limites administrativos, assim como a definição dos limites dos novos setores censitários, adequando-os ao território atualizado.

A base territorial digital integra as bases cartográficas urbanas e rurais ao Cadastro Nacional de Endereços para Fins Estatísticos – CNEFE, que, por sua vez, foi atualizado com os registros de unidades domiciliares recenseadas em 2010. A divulgação da Base de Faces de Logradouros do Censo Demográfico 2010 contempla todos os 5.568 municípios brasileiros, o Distrito Estadual de Fernando de Noronha em Pernambuco e a Capital Federal Brasília. (Fonte: IBGE)

Para download dos logradouros clique AQUI.

Para maiores informações baixe o arquivo (PDF) de divulgação da base clicando AQUI.

Se você precisa de auxílio para encontrar o dado que deseja, há um excelente tutorial no link: http://www.processamentodigital.com.br/2016/08/10/ibge-conheca-a-base-de-face-de-logradouros-do-censo-demografico-2010/

Outra forma de encontrar o logradouro que deseja é através da tabela oferecida pelo próprio IBGE. CLIQUE AQUI para acessar.

Mapas do Censo 2010

O IBGE disponibiliza desde 23 do mês passado dezenas de milhares de mapas dos setores censitários referentes ao censo 2010, onde há um mapa para cada setor censitário. Neste mapa, para cada setor, informações como nome dos logradouros do setor [atualizados antes e durante o recenseamento] e de seu entorno e outras aparecem em conjunto. Também está disponível a descrição do perímetro de cada setor censitário.

Também desde janeiro, estão disponibilizados os mapas municipais estatísticos, onde aparece a divisão intra-territorial de cada município, localização no mapeamento sistemático, bem como a base cartográfica ao fundo. Aparecem também no mapa-base, localidades atualizadas em trabalhos de campo a partir de 2007, com nomes em rosa, sendo muito útil para trabalhos de campo.
Para o estado do RJ por exemplo, todo mapeado em 1:50.000, diferentes folhas que recobrem o mesmo município encontram-se ajustadas no mesmo mapa municipal.

Os dados encontram-se disponíveis em ftp://geoftp.ibge.gov.br/mapas_estatisticos/censo_2010/

Fonte: IBGE

Cadastro Nacional de Endereços para Fins Estatístic​os – IBGE

O IBGE lança mais um produto do Censo 2010 – o Cadastro Nacional de Endereços para Fins Estatísticos – CNEFE. O Cadastro é uma lista com cerca de 78 milhões de endereços urbanos e rurais.  O CNEFE ajudará prefeituras, secretarias estaduais e municipais de planejamento e empresas públicas e privadas a produzir pesquisas, realizar levantamentos, executar ações emergenciais, entre outras finalidades. No Cadastro, é possível obter, gratuitamente, por exemplo, todos os endereços de um determinado distrito.

 O Cadastro de Endereços começou a ser produzido no Censo 2000, foi aprimorado em 2007 e, no Censo 2010, consolidou-se no produto que é hoje: 78.056.411 endereços urbanos e rurais, distribuídos pelos 316.574 setores censitários, classificados por tipo: unidades residenciais, unidades de ensino, unidades de saúde e outros. O Cadastro é uma listagem que contém, apenas, os endereços (nome do logradouro, número, complemento e coordenadas nos setores rurais).

O grande salto tecnológico do Cadastro de Endereços foi dado no Censo 2010, quando a Base Territorial (mapas digitais urbanos e rurais) foi integrada ao Cadastro de Endereços, inclusive possibilitando o georeferenciamento das localidades. Na ocasião, os recenseadores foram a campo portando PDAs (computadores de mão) contendo a malha digital dos setores urbanos com os endereços associados ao mapa, podendo atualizá-los. Os arquivos gráficos vetoriais associados ao Cadastro serão disponibilizados pelo IBGE ao longo de 2012.

Acesso em: http://www.censo2010.ibge.gov.br/cnefe

(Agradecimento: Carlos Eduardo Gonçalves Ferreira)