Nova ferramenta promete melhorar análise e modelagem espacial

A SuperGeo Technologies, desenvolvedora de softwares e soluções GIS, está lançando a ferramenta para processamento espacial SuperGIS Spatial Analyst 3, que integra-se ao software SuperGIS Desktop 3.1, prometendo completar análises e tarefas espaciais avançadas.

Matéria completa no link: http://mundogeo.com/blog/2011/12/21/nova-ferramenta-promete-melhorar-analise-e-modelagem-espacial/

 

Conversor para Vetor

O site do “Alaska Satellite Facility (ASF) of the Geophysical Institute (GI) at the University of Alaska Fairbanks ” apresenta alguns softwares free/open source com soluções interessantes. Uma delas é um conversor de vários formatos para vetor, o “convert to vector“.

É um programa simples e fácil de manipular, ele tem autonomia para converter os formatos a seguir:

O software está disponível no link: http://www.asf.alaska.edu/downloads/software_tools e o manual pode ser encontrado diretamente no http://www.asf.alaska.edu/sites/all/files/documents/ConvertToVector.pdf

Dados e ferramentas sobre Espécies Biológicas

O projeto speciesLink tem por objetivo integrar a informação primária sobre biodiversidade que está disponível em museus, herbários e coleções microbiológicas, tornando-a disponível, de forma livre e aberta na Internet. Paralelamente estão sendo desenvolvidas ferramentas para análise e produção de sínteses do conhecimento.

O principal produto do projeto é o banco de dados distribuído, integrando mais do que 40 acervos de coleções biológicas. Em agosto de 2005 eram cerca de 700 mil registros on-line, disponíveis de forma aberta e livre. O projeto também estruturou um banco de dados com os principais Coletores de Plantas do Brasil (Koch, I. & Shepherd, G.J.) cuja finalidade é oferecer uma fonte de informação para projetos taxonômicos e especialmente para projetos de informatização de coleções, onde listas padronizadas de nomes de coletores são de grande utilidade. Outros produtos do projeto são:

Link do projeto: http://splink.cria.org.br/project?criaLANG=pt

As ferramentas disponíveis são:

networkManager

Gerenciador dos metadados das coleções participantes da rede speciesLink.

indicadores

São relatórios dinâmicos ou diários apresentados em formato de mapas e gráficos.

openModeller

Ferramenta open source para modelagem de distribuição espacial utilizada para prever a distribuição de espécies.

spLinker

Aplicativo que viabiliza o espelhamento dos dados das coleções biológicas participantes da rede speciesLink em servidores regionais

speciesBase

Sistema de gerenciamento de coleções desenvolvido em Microsoft® Access utilizando elementos de dados Darwin Core 2.

coletores de plantas do Brasil

O banco de dados de coletores teve como finalidade oferecer uma fonte de informação para projetos taxonômicos e de informatização de coleções. Os trabalhos foram descontinuados com o término do projeto da Fapesp, mas os resultados obtidos foram mantidos online.

dataCleaning

Essa ferramenta tem por objetivo detectar possíveis erros e facilitar o processo de padronização dos dados das coleções.

geoLoc

O objetivo dessa ferramenta é auxiliar o trabalho de coleções biológicas no georeferenciamento de seus acervos.

infoXY

Obtenha informações sobre coordenadas geográficas.

spOutlier

Esta ferramenta usa técnicas modificadas por Chapman 1999 para detectar outliers (pontos fora do padrão esperado) para os parâmetros latitude, longitude e altitude.

speciesMapper

O speciesMapper permite a visualização de coordenadas em um mapa. Para utilizá-lo, basta inserir medidas de coordenadas geográficas para visualizar o(s) ponto(s) em um mapa.

conversor

Converte diferentes tipos de representação de coordenadas geográficas e datum’s.

Multispec – Software Gratuito de Análise de Dados de Imagens Multiespectrais

O Multispec (2011.7.28 Version, disponível para MAC e Windows) é um programa simples e gratuito de Sensoriamento Remoto, mas bastante funcional para Análise de Dados de Imagens Multiespectrais. Entre as funcionalidades deste programa estão:

  • Importação de dados e Exportação de Resultados
  • Visualização de imagens multiespectrais 
  • Histogramas
  • Trasnformação de Formatos
  • Criação de novas bandas
  • Clusterização ISODATA
  • Treinamento e Definição de Classes
  • Classificação

No link principal você pode encontrar, além do programa para download, exercícios e tutoriais: https://engineering.purdue.edu/~biehl/MultiSpec/

Funai cria portal de mapas baseado em tecnologias livres

A Fundação Nacional do Índio (Funai) acaba de lançar um site sobre terras indígenas. A novidade é que o portal foi inteiramente construído com tecnologias livres, pela Coordenação Geral de Geoprocessamento (CGGEO) e pela Diretoria de Proteção Territorial (DPT).

O intuito dessa nova ferramenta é divulgar os dados e disponibilizar informações das terras indígenas regularizadas no Brasil, para atender tanto órgãos de assistência e segurança aos povos indígenas, como a Polícia Federal e ONGs, e também ao público em geral.

“As bases de dados de terras indígenas foram digitalizadas originalmente em formato DGN. Atualmente, elas são exportadas para o formato shapefile utilizando o gvSIG, onde alguns mapas são elaborados. Para exportar os dados em shapefile para o banco de dados Postgresql, utilizamos o Qgis e a extensão Postgis. Como servidor de mapas web, é utilizado o Mapserver e para publicar os dados na internet utilizamos o i3geo. No Geonetwork publicamos características dos dados geográficos (metadados) disponíveis no i3geo“, explica Bruno Rebello, analista de geoprocessamento.

Fonte:  http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=78665

Acesse o Portal no link: http://mapas.funai.gov.br/

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 144 outros seguidores