MORE – Mecanismo on line de Referência

MORE:  Mecanismo On-line para Referências  foi desenvolvido por Maria Bernardete Martins Alves (bibliotecária) e Leandro Luis Mendes (aluno de graduação em Sistemas de Informação), numa parceria entre a BU (Biblioteca Universitária) e o RExLab (Laboratório de Experimentação Remota), sob a coordenação de João Bosco da Mota Alves (professor titular do Departamento de Informática e de Estatística, INE, e coordenador do RExLab), todos da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), no âmbito do Projeto ALFA II-0465-A – RExNet–Yippee (Remote Experimentation Network – Yielding an Inter-university peer-to-peer e-service), do qual a UFSC é uma das 10 universidades envolvidas dos 5 países participantes. Tanto o RExLab quanto o consórcio RExNet tem como princípio basilar, a inclusão social em todas as suas modalidades, e MORE não foge a essa regra, pois é um serviço  gratuito.
MORE é uma ferramenta gratuita e fácil de usar, que produz automaticamente citações no texto e referências no formato ABNT, para quinze (15) tipos de documentos, a partir de formulários próprios, selecionados em um menu principal. Os documentos cobertos pelo mecanismo são os mais usados no meio acadêmico: livros, dicionários, enciclopédias, teses e dissertações, artigos de revistas, artigos de jornais, nos formatos impresso e eletrônico, além dos documentos exclusivos em meio eletrônico: home-page e e-mail.
Além disso o programa automatiza algumas procedimentos tais como: a inversão dos nomes dos autores (sobrenome, prenomes); uso de maiúsculas e minúsculas, grifo no título e pontuação.
O MORE foi disponibilizado em uma versão Beta, em setembro de 2005. Em março de 2006 a versão 1.0 está sendo disponibilizada, com duas grandes inovações: a criação de um banco de dados pessoal e um banco de dados público que armazena e organiza todo o material bibliográfico formatado pelo sistema e, possibilita a função Pesquisa que é utilizada para recuperar tanto uma referência em um banco de dados pessoal, desde que o usuário tenha feito o login com sua senha, quanto do banco de dados público. O sistema avisa quando o usuário está anônimo, é uma maneira de lembrá-lo de fazer o login. A preocupação com a acessibilidade permitiu corrigir as falhas apresentadas na versão beta, e ganhar o selo da W3C, para a versão 1.0.

Link: http://www.rexlab.ufsc.br:8080/more/index.jsp

About these ads

Foto 190º do Complexo do Alemão, RJ

Esta é a primeira GIGAFOTO feita em uma favela no Brasil. A imagem tem 138.286 x 36.532 PIXELS ou seja = + de 5 Gigapixels REAIS.

Esta gigafoto foi composta com 685 clicks e cobre 190 graus de visão. As fotos foram tiradas no dia 10 de janeiro de 2011, de 13:36 até as 15:22, sem intervalos, gerando 84 Gb de arquivos. A foto está no site do O DIA ONLINE (segue o link: http://multimedia.odiaonline.net/)

Esta é uma imagem com ZOOM da mesma área da anterior, em que é possível ver o Engenhão em altíssima qualidade.

Divulguem este grande projeto!

Mapeamento de Crimes em Niterói

Para protestar contra a onda de violência no entorno dos campi, alunos da Universidade Federal Fluminense (UFF) resolveram montar esta semana o site intitulado “Crimes contra estudantes de Niterói

Através da página recém-criada na internet,  http://crimes.emniteroi.com.br/, qualquer estudante poderá marcar em um mapa virtual da cidade, o dia, a hora e o local exato onde sofreu algum tipo de violência, seja assalto, racismo, homofobia ou violência sexual. É uma espécie de Wiki. (Fonte: O Fluminense)

A tendência é que este projeto vá além e torne-se um registro de ocorrências em toda cidade de Niterói, e ai sim, vai evidenciar o que todos nós já sabemos. Ajudem a divulgar. Utilizaremos este mapa para evitar algumas ruas e espero que a polícia verifique os “points” da bandidagem com mais rigor.

One Geology Portal

OneGeology é uma iniciativa internacional e está pautado na integração de pesquisas geológicas do mundo. É um projeto inovador, foi lançado em 2007 e disponibiliza uma variedade de informações geológicas, muito bem organizadas, de continentes e países no mundo, preferencialmente na escala 1:1.000.000.

Acesse através do link: http://www.onegeology.org/

Para aqueles que encontrarem dificuldades, na cartilha do GEOBANK há um pequeno passo a passo para iniciar o uso. Ela é encontrada no link http://geobank.sa.cprm.gov.br/downloads/cartilha_geobank.pdf

Mapa Índice da Bahia

A Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), disponibiliza on line e para download o mapa índice com as cartas existentes correspondentes ao Estado da Bahia.

Acesso pelo Link: http://www.sei.ba.gov.br/images/inf_geoambientais/base_cartodig_mapa.swf

ou para download em pdf no link http://www.sei.ba.gov.br/site/geoambientais/mapas/pdf/mapa_mapaindice_2000.pdf

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 118 outros seguidores