O Campo na Dialética da Geografia, Jean Tricart

” Uma decisão recente de nossa U.E.R. (Universidade Louis Pasteur) resolveu manter, para 1977, as verbas afetas às “excursões” no orçamento anterior, enquanto a soma total das verbas que nos atribuem diminui, pois é preciso defender o franco… Na realidade, a manutenção dos fundos nominais enquanto todos os preços aumentam significa uma diminuição do poder de compra. Todavia, nossa decisão manifesta uma orientação metodológica, a afirmação de uma política científica e pedagógica: a miséria em meio à qual procuramos trabalhar, seja como for, assume graus diversos, e nós queremos que o trabalho de campo sofra menos do que outras atividades. Trata-se, portanto, de uma escolha. Será que ela se justifica? De que maneira?

Antes de mais nada devemos justificar o lugar que o campo ocupa no desenvolvimento do conhecimento, o que nos leva a definir sua posição metodológica. Por sua vez essa posição metodológica, uma vez definida, implica uma determinada concepção do trabalho de campo que possa associar-se a ela numa dialética. Mais ainda: disso tudo decorre uma orientação pedagógica destinada a permitir aos jovens a aquisição do manejo dessa dialética nas melhores condições possíveis. (…)”

Tricart, Jean O Campo na Dialética da Geografia – Revista do Departamento de Geografia, 19 (2006) 104-110.

DOWNLOAD

Sobre estes anúncios

Veduca: Acesso a aulas dos melhores cursos universitários do Brasil e do Mundo

“Assistir a aulas das melhores universidades do mundo pela internet virou uma realidade quando Massachussets Institute of Techonology (MIT) disponibilizou alguns de seus conteúdos de graça na rede, em 2002. O movimento foi seguido por diversas instituições e, agora, ficou muito mais acessível aos brasileiros: o Portal Veduca, criado este ano, disponibiliza diversos vídeos, com legendas em português, de aulas em instituições americanas renomadíssimas como Harvard, MIT, Berkeley, Columbia, Princeton e UCLA.”

Estão presentes temas como Geografia, Mudanças Climáticas, Desenvolvimento Sustentável, Ciências da Terra, entre outros.

Fonte: O Globo

Brincando com a Geografia

Convido os frequentadores do Blog a uma diversão geográfica com este link interessante!

A pergunta é “onde fica” e para responder você deve lançar o dardo na direção da localidade. O sistema calcula a distância do dardo para o ponto correto, é uma lição e uma brincadeira.

Desafiem amigos e divirtam-se!

Link: http://sorisomail.com/email/14220/es-bom-a-geografia.html

A Natureza do Espaço, Milton Santos

A Natureza do Espaço. Técnica e Tempo, Razão e Emoção, Milton Santos (1996) é um clássico da Geografia que busca entender o espaço geográfico, transcorrendo por uma série de conceitos. Segue abaixo alguns parágrafos do capítulo de introdução.

” Nosso desejo explícito é a produção de um sistema de ideias que seja, ao mesmo tempo, um ponto de partida para a apresentação de um sistema descritivo e de um sistema interpretativo da geografia. Esta disciplina sempre pretendeu construir-se como uma descrição da terra, de seus habitantes e das relações destes entre si e das obras resultantes, o que inclui toda ação humana sobre o planeta. Mas o que é uma boa descrição?

Descrição e explicação são inseparáveis. O que deve estar no ali­cerce da descrição é a vontade de explicação, que supõe a existência prévia de um sistema. Quando este faz falta, o que resulta em cada vez são peças isoladas, distanciando-nos do ideal de coerência próprio a um dado ramo do saber e do objeto de pertinência indispensável.”

(…)

“A partir da noção de espaço como um conjunto indissociável de sistemas de objetos e sistemas de ações podemos reconhecer suas cate­gorias analíticas internas. Entre elas, estão a paisagem, a configuração territorial, a divisão territorial do trabalho, o espaço produzido ou produtivo, as rugosidades e as formas-conteúdo. Da mesma maneira e com o mesmo ponto de partida, levanta-se a questão dos recortes espaciais, propondo debates de problemas como o da região e o do lugar, o das redes e das escalas. Paralelamente, impõem-se a realidade do meio com seus diversos conteúdos em artifício e a complementa­ridade entre uma tecnoesfera e uma psicoesfera. E do mesmo passo podemos propor a questão da racionalidade do espaço como conceito histórico atual e fruto, ao mesmo tempo, da emergência das redes e do processo de globalização. O conteúdo geográfico do cotidiano também se inclui entre esses conceitos constitutivos e operacionais, próprios à realidade do espaço geográfico, junto à questão de uma ordem mundial e de uma ordem local.

O estudo dinâmico das categorias internas acima enumeradas su­põe o reconhecimento de alguns processos básicos, originariamente externos ao espaço: a técnica, a ação, os objetos, a norma e os even­tos, a universalidade e a particularidade, a totalidade e totalização, a temporalização e a temporalidade, a idealização e a objetivação, os símbolos e a ideologia. “

Para acesso ao texto completo o link é : http://pt.scribd.com/doc/16391201/Santos-Milton-a-Natureza-Do-Espaco

E em pdf para download no link http://www.4shared.com/file/MXHKDbbu/Milton_Santos_-_A_NATUREZA_DO_.html

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 136 outros seguidores